-
-
586 m
16 m
0
105
210
420,43 km

Obejrzane 12 razy, pobrane 0 razy

w pobliżu Villa Ortega, Aysén (Chile)

Foi uma noite mais ou menos tranquila, ventou muito de madrugada. Sorte que o lugar onde eu estava tinha uma certa proteção contra o vento.
Procedimento padrão. Escovar dente, ajeitar as coisas e me trocar. Fui me despedir da dona Mirian e comprei um pote de marmelada de mosqueta. 2mil pesos e ainda ganhei um potinho pra comer durante a viagem. Sai de lá umas 10:20. No caminho encontrei a tal frutinha do doce. Já tinha visto antes, mas não sabia que era comestível.
Mais 15km e a ruta 7 voltava a ser pavimentada. Depois de uns 90km ela passa pelo parque nacional Queulat todo em rípio, mas em bom estado. O parque é bonito e tem uns locais espetaculares.

O Salto Del Condor é uma cachoeira a muito alta e dá pra ver da estrada. Uma pequena trilha leva até o pé dela. Fui lá pra ver mais de perto.
A cachoeira Padre Garcia também é de encher os olhos. Fica a uns 200m da estrada e a água limpa forma um lago translúcido. Uns km depois o parque acaba e a partir dai o asfalto é intermitente. Normalmente aparece perto das vilas e some de pois, reaparecendo de novo uns 130km antes de Chaiten. As marcações da km da pista são meio doidas, cada hora fala uma quilometragem diferente. Não dá pra confiar. Vi um posto de gasolina, mas estava acima de mil pesos o litro deixa quieto. Mais pra frente deve ter outro posto e fui tocando. A moto entrou na reserva 100km antes de chaiten. Teoricamente daria, mas é bom abastecer uns litros pra garantir. Problema é que não achei outro posto. Fui no modo ultra econômico, cheguei a desligar o motor em umas descidas cumpridas. Finalmente cheguei na cidade e enchi o tanque. Mas não era mais barato, 927 pesos por litro. Todo combustível chileno é importado, por isso é tão caro. Beira os 6 reais por litro. Pior que não se vê moto local por aqui. Acho que só vi uma em Coyhaique, mas vi muito turista com big trail. O tempo estava fechado e volta e meia chuviscava. Uma pena, pois escondeu as montanhas. Mesmo assim tentei tirar umas fotos, que teriam ficado ótimas com um céu azul.
A cidade de chaiten é minúscula e tranquila. Tem 1 posto, 1 banco, alguns restaurantes e centenas de hotéis e pousadas. Depois de abastecido fui em direção ao porto Caleta Gonzalo. Com medo de chegar e perder a balsa por uns minutos, fui a milhão na estradinha de terra. Foram 50km que não acabavam nunca. Já estava fazendo um plano de contingência, caso não tivesse mais balsa. Vi alguns pontos de camping selvagem ruins, mas até dava pra montar barraca. A mata ao redor da estrada era muito fechada e não tinha acessos laterais. No caminho topei com muitos carros, caminhões e motos no sentido contrário, a balsa deve ter chegado a pouco tempo. Isso só serviu pra me deixar com mais pressa ainda. Enfim cheguei no final da estrada e estava tudo deserto. Sem carros, pessoas ou sinal da balsa. Vi uma casa de madeira muito chique e fui lá ver o que era. Era Um restaurante daqueles extremamente caros nem quis perguntar o preço da coca, vai que cobram por pergunta. Só pedi informações sobre a balsa. O garçom me disse que os horários eram 9h e 13h. Ué que estranho, e esse monte de carro que vi agora a pouco? Não consegui entender até agora... Só sei que balsa só amanhã... Aproveitei e perguntei se tinha local de camping e ele me disse que a 150m atrás havia um estacionamento, podia deixar o veículo lá e o camping era 100m atravessando uma pontinha.
Então tá. Parei no estacionamento e fui dar uma olhada antes. O lugar é muito bonito. Um gramado grande com árvores, canteiros de flores e um coberto com mesas. Sem custo. Tinha um grupo de pessoas já. Voltei na moto pegar as coisas, escolhi um lugar, montei a barraca, fiz janta, escovei os dentes e lavei a louça. Agora é esperar amanhã cedo e torcer pra não perder a balsa das 9h.

Komentarze

    You can or this trail